Pular para o Menu Principal da Escola de Gente

Pular para Conteúdo do site

Tamanho da letra: A- A A+

Escola de Gente

Comunicação em inclusão

Notícia

30/05/2012-11:55

I Mostra de Teatro Acessível, da Escola de Gente, é o primeiro evento cultural do Rio de Janeiro com total acessibilidade

Por: Escola de Gente

I Mostra de Teatro Acessível

A proposta da Escola de Gente com a realização da I Mostra de Teatro Acessível é oferecer à população carioca uma programação cultural que garanta acesso e acessibilidade para que a difusão da cultura se dê com equiparação de oportunidades entre pessoas com e sem deficiência. Para a organização, que completa dez anos em 2011, sem acessibilidade física e na comunicação não há verdadeira difusão e democratização da cultura.
 

Prêmio Direitos Humanos 2011

Em 2011, a Escola de Gente recebeu das mãos da presidenta Dilma Roussef a mais alta condecoração do Estado Brasileiro na área de Direitos Humanos, o Prêmio Direitos Humanos 2011 da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, na categoria “Garantia dos Direitos da Pessoa com Deficiência”. Um aspecto decisivo para a conquista desse prêmio foi a realização de espetáculos teatrais com ampla e simultânea oferta de acessibilidade desde 2003, garantindo a participação de um público diversificado de pessoas com e sem deficiência.


Programação com acessibilidade

Dois espetáculos teatrais gratuitos serão o destaque da primeira edição da Mostra, as peças Ninguém mais vai ser bonzinho – Em esquetes, do grupo Os Inclusos e os Sisos – Teatro de Mobilização pela Diversidade, e O Filho Eterno, da Cia. Atores de Laura, para o qual a Escola de Gente oferecerá recursos de acessibilidade.  Além das apresentações, o evento traz na programação a Oficina de Teatro Acessível e uma mesa de debates com o tema: acessibilidade na cultura.

Oficina de Teatro Acessível

No dia 02 de maio, das 13h às 16h, a programação terá início com a Oficina de Teatro Acessível, ministrada pelo grupo Os Inclusos e Os Sisos - Teatro de Mobilização pela Diversidade. O grupo é um projeto de arte e transformação social da Escola de Gente, e surgiu a partir da iniciativa de jovens estudantes de Artes Cênicas, entre eles a atriz Tatá Werneck, hoje VJ da MTV.  Nos últimos anos, mais de 40 mil pessoas assistiram às apresentações do grupo em 17 estados de todas as regiões do Brasil. Serão selecionados/as 40 participantes. As inscrições para a oficina podem ser feitas através do e-mail [email protected] até o dia 27 de maio.

Cultura e Acessibilidade: Debate com especialistas

Na sequência da programação, Claudia Werneck, fundadora da Escola de Gente, coordenará um debate sobre o tema da acessibilidade na cultura: seus principais desafios, benefícios e garantia de direitos culturais de pessoas com deficiência. O debate contará com a participação do intérprete de Libras Jadson Abraão e da audiodescritora Graciela Pozobom.
 

Teatro com acessibilidade

A abertura oficial da I Mostra de Teatro Acessível acontece às 19 horas com o espetáculo Ninguém mais vai ser bonzinho - Em esquetes. Apresentado pela primeira vez em 2007, com texto e direção de Diego Molina, a peça foi adaptada por Marcos Nauer em 2011 para circular por sete estados da região Nordeste. Com bom humor, as cenas vão revelando formas sutis de discriminação difíceis de serem percebidas.  Diego Molina e Marcos Nauer são um dos/as fundadores de Os Inclusos e os Sisos. O livro que deu origem ao espetáculo, publicado no ano de 1996 pela WVA Editora, especializada em inclusão, se tornou a primeira obra no Brasil a tratar do conceito de sociedade inclusiva a partir da Resolução 45/91, assinada pela ONU em 1990. Assim como o livro, a peça tem como tema central a urgência em se passar da fase de conscientização para a de ação em relação à garantia de direitos de pessoas com deficiência.

No segundo dia da Mostra, quem sobre ao palco é o ator Charles Fricks, vencedor dos prêmios Shell e APTR, na categoria Melhor Ator, pela atuação no monólogo O Filho Eterno, da Cia dos Atores de Laura. A versão para o palco do premiado livro de Cristóvão Tezza narra as dificuldades de um pai lidar com o filho que nasce com síndrome de Down. A Escola de Gente tornará este espetáculo acessível pela primeira vez e o apresentará gratuitamente para o público em geral, encerrando assim a programação da Mostra.


Confira abaixo a programação completa da I Mostra de Teatro Acessível

Dia 02 de maio


13h às 16h - Oficina de Teatro e Inclusão Acessível

16h30 - Coffee break

16h30 às 18h - Mesa redonda: Teatro acessível: arte, prazer e direitos

18h às 18h30- Coffee Break

18h30- Visita guiada ao cenário do espetáculo Ninguém Mais Vai Ser Bonzinho – Em Esquetes

19h- Abertura oficial da I Mostra de Teatro Acessível

19h30- Espetáculo Ninguém Mais Vai Ser Bonzinho – Em Esquetes

20h30- Celebração dos 10 anos da Escola de Gente
 

Dia 3 de maio

19h- Visita guiada ao cenário do espetáculo O Filho Eterno

19h30- Apresentação do espetáculo O Filho Eterno

21h- Encerramento


Serviço:

Oi Futuro do Flamengo
Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, Rio de Janeiro –RJ. Tel.: (21) 3131-3060
Local com acessibilidade para pessoas com deficiência.
Não possui estacionamento próprio.

As senhas para os espetáculos serão distribuídas trinta minutos antes.






 

Clique aqui e faça o seu comentário